segunda-feira, 20 de abril de 2009


Solidão é um sentimento díficil.
Leva-se toda a vida a lutar por encontrar um amigo...
Vive-se, convive-se, fala-se, conversa-se, desconversa-se, sempre na esperança de que alguém veja para lá do visível.
Para lá da mascara que se constroi na necessidade emergente da sobrevivência.
Existe sempre a ilusão de que, quem está próximo, ou mesmo um dia, alguém de novo, veja, por detrás desse vidro translúcido, a imagem tal como ela é.
Como se sobrevive a ,não a uma, não a duas, mas a várias desilusões, todas elas no mesmo flanco e no mesmo dia.
Não gosto de mim assim.

6 comentários:

joão disse...

Hje tô legal.

BlueVelvet disse...

Não estás só nessa busca, nem no somar de desilusões.
Há que andar para a frente, mesmo com as feridas. Assim me dizem.
Beijinhos daqui até aí

Maria disse...

Experimenta tentar desconstruir a máscara. Vais ver que sobrevives sem ela e respiras melhor...
Depois, bem, depois há dias... amanhã será diferente.

Um beijo

carla mar disse...

há dias assim...

Beijo meu ;)

sonhos/pesadelos disse...

como te compreendo....ja levei tantos baques desses mas continuo a confiar na vida e nas pessoas, fá-lo tambem linda!
quem não te tratou como deve ser não te merecia...
bjs endiabrados

ergela disse...

Sê como és e, vais ver que com essas energias positivas vais notar que gostas mais de ti e te sentirás muito melhor (é aquela máxima: quando se está bem connosco, estás bem com os outros) , essa negatividade que expões só afasta mais as pessoas, ou queres que tenham pena de ti? Não acredito, desde já, isso é uma fase passageira que todos nós sentimos.
Só te digo: carpem diem.


Beijos, faz o favor de ser feliz.